terça-feira, 23 de junho de 2015

Algumas tantas

Olhos pesados. 
Pernas moles. 
Coração assumindo a forma líquida - algumas tantas vezes por dia - pra ficar mais fácil de levar. 
Fecho os olhos pra pensar em você: eles não querem voltar. 
Suspirei algumas tantas vezes (só não conto quantas porque demorei a perceber). 
Respiração ofegante. Deve ser a falta de respirar você. 
Ouço meu riso. Quero teu gosto. Vou distribuir alguns beijos pelo teu pescoço!
Enquanto seu cheiro me orienta por onde quero ir, faço algum esforço pra lembrar porque tanto resistir. 
Há silêncio. Há calor. Tantas coisas outras não feitas pra se enxergar. Como o amor. 

Nenhum comentário: